domingo, 15 de junho de 2008

Com presença de Jaques Wagner, PMDB oficializa candidatura de João Henrique em Salvador

Manuela Martinez
Especial para o UOL
Em Salvador
O PMDB abriu neste domingo (15) a temporada de convenções em Salvador ao oficializar o nome do prefeito João Henrique Carneiro como candidato à reeleição. Ao lado do governador Jaques Wagner (PT) e do ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB), João Henrique disse que o seu partido é a principal sigla da base de sustentação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Cabe a cada um de vocês, a partir de agora, ir em cada rua, em cada esquina de Salvador e mostrar o que estamos fazendo na cidade, falar que todas estas obras são feitas em parceira com os governos federal e estadual", disse.

O presidente da executiva regional do PMDB, Lúcio Vieira Lima, aproveitou a convenção para criticar dois dos principais adversários do atual prefeito, o deputado federal Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM) e o ex-prefeito Antonio Imbassahy (PSDB). "O ex-prefeito teve a sua chance e não fez nada. O outro candidato faz parte da família que governou a Bahia com mão de ferro por mais de 30 anos", afirmou.

Lúcio Vieira Lima, que é irmão do ministro Geddel Vieira, disse também que o PT será responsabilizado durante a campanha por ter abandonado a prefeitura há pouco mais de dois meses. "O PT não tem moral para falar mal da administração do prefeito João Henrique. Além do apoio, o PT indicou secretários e outros responsáveis por cargos importantes na administração municipal."

Uma das novidades da convenção foi o governador Jaques Wagner (PT), já que o PT terá candidato próprio, o deputado federal Walter Pinheiro, que derrotou o também deputado federal Nelson Pellegrino nas prévias. Wagner disse que vai ficar neutro no primeiro turno, mas afirmou também que João Henrique e Walter Pinheiro "são os dois candidatos da base".

A decisão do PT de romper com o prefeito João Henrique foi tomada pelo diretório municipal. O governador Jaques Wagner tentou, em vão, evitar o racha. Depois, para impedir a fragmentação do bloco, Wagner convenceu a deputada federal Lídice da Mata (PSB) a retirar a sua candidatura e apoiar o PT. A ex-prefeita será candidata a vice na chapa encabeçada por Walter Pinheiro.

Na próxima quinta-feira (19), o nome do deputado federal Antonio Carlos Magalhães Neto será ratificado na convenção do DEM. As convenções do PSDB e do PT estão marcadas para o final do mês. Segundo o PMDB, cerca de 400 candidatos vão disputar as 41 vagas em jogo na Câmara pela coligação. O candidato a vice do prefeito João Henrique é o advogado tributarista Edvaldo Brito (PTB).

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial