sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Senador Eduardo Braga anuncia pré-candidatura ao governo do AM

 

Líder do governo já fala em articular alianças partidárias para as eleições.
Braga foi governador do Amazonas por dois mandatos entre 2003  2010.

 

Adneison SeverianoDo G1 AM
O senador Eduardo Braga (PMDB-AM), novo líder do governo no Senado (Foto: Wilsom Dias/ABr)O senador Eduardo Braga (PMDB-AM), líder do
governo no Senado (Foto: Wilsom Dias/ABr)
O senador Eduardo Braga (PMDB) pretende retornar ao executivo estadual amazonense neste ano. O líder do governo no Senado anunciou nesta sexta-feira (24) que é pré-candidato ao Governo do Estado nas eleições deste ano e já articula alianças políticas para o pleito de outubro. Braga governou o Amazonas durante dois mandatos no período de 2003 a 2010.
O parlamentar disse ao G1 que a decisão da pré-candidatura foi tomada em atendimento aos pedidos da população. As demonstrações de aprovação da candidatura foram sinalizadas também durante rodadas de palestras e debates realizados em várias instituições de ensino superior no fim no ano passado, segundo ele.
"De certa forma, eu me sinto convocado pela população para disputar as eleições de 2014, não só pelo que tenho assistido em resultados de pesquisas, mas também pelas minhas conversas com lideranças comunitárias, lideranças de bairros do interior do estado, além de vereadores e prefeitos", revelou.
Com o anúncio da pré-candidatura, Eduardo Braga disse que iniciará articulação das alianças para o pleito. "Queremos buscar alianças, prioritariamente com o povo, e alianças partidárias que viabilizem o suporte e o apoio a esse projeto", explicou Braga.
Sobre a possibilidade de assumir o comando do Ministério de Minas e Energia, o senador enfatizou que a informação se trata de especulação. Ele afirmou que não há possibilidade de assumir a pasta. "Não sei de onde surgiu, mas não tem nenhum fundamento", afirmou.
Mesmo com o anúncio da pré-candidatura e quando oficializar a candidatura, Braga, que é líder do governo no Senado desde março de 2012, deve permanecer na função delegada pela presidente Dilma ao longo das eleições.
Zona Franca de Manaus
A aprovação da prorrogação da Zona Franca de Manaus (ZFM) será prioridade dos deputados e senadores do Amazonas neste ano, segundo Eduardo Braga. Ao longo do ano de 2013, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que estende por mais 50 anos os benefícios fiscais da ZFM, foi adiada várias vezes. Em novembro, a proposta foi retirada da pauta da Câmara dos Deputados, adiando a análise para o próximo ano. A PEC também precisará ser aprovada em votação no Senado.
O senador prevê que a prorrogação do modelo Zona Franca aconteça até abril. Caso as votações não ocorram, Braga acredita que inviabilizará novos investimentos. O assunto será discutido durante encontro do senador com a presidente Dilma Rousseff no próximo dia 30.
"Quando eu cheguei em 2003 ao governo, a Zona Franca venceria o prazo em 2013 e dez anos antes conseguimos prorrogá-la para 2023. Já estamos em 2014 e a nove anos do fim do prazo, ou seja, no limite para prorrogar a Zona Franca de Manaus. Daqui para frente, qual empresário no Japão, Coreia do Sul, China e São Paulo que decidirá investir milhões de dólares ou reais em um projeto que termina em nove anos? Não existe plano de negóci
 

 

 

 

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial